MPCE cobra das torcidas organizadas plano de contenção de conflitos durante Clássicos-Rei


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), se reuniu, na última terça-feira (28/03), com organizações de torcedores do Fortaleza Esporte Clube e do Ceará Sporting Club na sede do Núcleo para discutir a fomentação da cultura de paz durante o confronto entre os dois times nesta quarta-feira (29/03). Participaram do encontro representantes das torcidas organizadas que estavam cumprindo punições por atos de vandalismo registrados durante partidas entre as duas equipes.  

Durante a reunião, o coordenador do Nudtor, promotor de Justiça Edvando França, acordou com as organizações presentes que o porte de equipamentos de animação (instrumentos musicais, bandeiras, etc.) pode ser liberado na partida de hoje na Arena Castelão, caso publiquem, até as 12h desta quarta, vídeos nas redes sociais em que desestimulem atos de violência. O Nudtor analisará as peças e encaminhará à Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) as medidas a serem adotadas. 

No encontro, os representantes das torcidas solicitaram presença nas reuniões da Federação Cearense de Futebol (FCF), para a elaboração dos planos de jogo, e sugeriram que a torcida do time vitorioso permanecesse no estádio após o fim da partida.  

Além do promotor Edvando França, participaram da reunião o representante da Torcida Organizada Cearamor (TOC), Jeysivan Santos; do Movimento Organizado Força Independente (Mofi), Charles Anderson; da Ceará Chopp, Alfred Viana; da Operação de Jogo do Fortaleza Esporte Clube, Arley Pinheiro;e os representantes da Jovem Garra Tricolor (JGT), Carlos Matos e Wesley Pereira. 

Riscos de segurança no Clássico-Rei desta quarta-feira (29)

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), promoveu também na última terça, reunião para a formação do Grupo de Trabalho para Avaliação de Risco nos Estádios de Futebol e definição das bandeiras de risco de segurança. Após serem avaliadas as condições da partida entre o Ceará e o Fortaleza, que ocorrerá hoje, o grupo definiu que a escala de risco do jogo será muito alta, por conta de ser um jogo decisivo (valendo a classificação para a final da Copa do Nordeste), pelo histórico de violência entre duas torcidas de massa, o acesso ao estádio, entre outros fatores.

A definição das medidas de segurança segue a metodologia Avaliação de Riscos em Estádios de Futebol (Aref), desenvolvida pela Associação Brasileira de Inteligência (Abin), que foi concebida com o objetivo de orientar as autoridades envolvidas com a segurança de eventos esportivos.

Participaram deste encontro o coordenador do Nudtor, promotor de Justiça Edvando França, junto aos promotores Camila Saboya, André Araújo; representantes da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), do Ceará Sporting Club, do Fortaleza Esporte Clube, da Comissão de Direito Militar (CDM) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Secção Ceará.

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br