Novos servidores do Ministério Público do Estado do Ceará são empossados


A Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) realizou, na manhã desta segunda-feira (06), a cerimônia de posse e exercício dos novos servidores do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) para o cargo de Analista Ministerial, nas áreas de atuação de Direito, Ciências Contábeis e Biblioteconomia, e para o cargo de Técnico Ministerial, nomeados por meio do Ato nº 152, de 18 de maio de 2022, e do Ato nº 166, de 25 de maio de 2022. 

A mesa diretora dos trabalhos foi composta pelo promotor de Justiça e secretário-geral da PGJ, Hugo José Lucena de Mendonça, representando o procurador-geral de Justiça do Estado do Ceará, Manuel Pinheiro Freitas; a procuradora de Justiça e vice-corregedora-geral do MPCE, Maria José Marinho da Fonseca; a secretária de Recursos Humanos, Ana Lúcia Sudário Dias Branco; e o diretor financeiro da Associação dos Servidores do Ministério Público do Estado do Ceará (Assempece), José Polycarpo de Negreiros Leite. 

Foram empossados para o cargo de Analista Ministerial: Cecily Coelho Argollo (Área de Atuação: Direito); Edson Lucas Batista de Almeida (Área de Atuação: Direito); Fernanda Iara Schorro de Oliveira (Área de Atuação: Biblioteconomia); e Tiago da Silva Freitas (Área de Atuação: Ciências Contábeis). Para o cargo de Técnico Ministerial, foram empossados: Alisson Vaz Ferreira, Andressa Bezerra de Oliveira, Erick Cavalcante Esmeraldo, Erika Tatielle Ferreira Lima de Almeida, Herika Esther Siqueira de Farias Furtado, Mariana do Vale Nogueira e Rayanne Emmanuelly Arruda da Silva. 

Em nome dos empossados, a técnica ministerial Andressa Bezerra de Oliveira proferiu um discurso emocionado, enaltecendo o orgulho em se tornarem servidores do Ministério Público depois de tanto esforço e estudo. “Chegou o nosso dia e nossa hora de dizer que somos servidores do Ministério Público. Essa vitória não é só nossa. Agradecemos a Deus, nossos familiares e amigos. Foram dias de privações, renúncias e obstinação. Agora, vamos poder exercer nossas atribuições com zelo, dedicação, presteza e ética. Que sejamos instrumento para atender bem às demandas dos cearenses”, destacou. 

O diretor da Assempece, Polycarpo Leite, afirmou que certamente este foi o resultado de exaustivas horas de estudo e que lhes renderam a entrada pela porta da frente da PGJ, através do concurso público. “Vocês enriquecem a instituição com o quadro permanente de servidores que ainda precisa ser ampliado, porque a terceirização tem que ser exceção e não regra. Sejam atenciosos principalmente com os mais vulneráveis, porque aqueles que recorrem ao Ministério Público já não têm mais a quem recorrer”, disse. 

A procuradora de Justiça e vice-corregedora-geral do MPCE, Maria José Marinho da Fonseca, enfatizou que aquele foi um momento muito importante, ao citar todos os passos percorridos pelos candidatos até chegarem à coroação da posse e exercício no cargo. “É com muita honra que recebemos vocês. O nosso dia a dia é defender a sociedade e sem o corpo técnico de serventuários não fazemos muita coisa para atendermos aos anseios dos mais humildes. Às vezes, uma simples conversa pode resolver tudo e precisamos ter comprometimento e dedicação”, observou. 

Por sua vez, a secretária de Recursos Humanos, Ana Lúcia Sudário, demonstrou empatia, ao se sentir no lugar dos pais em presenciar a realização do sonho pelo êxito dos filhos. “Estamos muito felizes e este é o primeiro passo nesta longa caminhada. Que vocês tenham serenidade e contem com a área de Recursos Humanos nos momentos de dificuldade. Lembrem-se que tudo é um aprendizado”, ponderou.  

Com a palavra, o secretário-geral da PGJ, Hugo Mendonça, revelou ter recordado de sua posse como promotor de Justiça ao ouvir o discurso de Andressa de Oliveira. “Na minha posse, eu me senti empoderado para servir como um instrumento para, sempre que possível, garantir os direitos das pessoas que buscassem o MPCE ou, no mínimo, para fazer com que elas se sentissem acolhidas”, disse. Hugo Mendonça refletiu ainda acerca da importância de todos os servidores públicos manterem a consciência de que ali estão para serem úteis à sociedade, “mas que todos podem aproveitar as oportunidades que a vida laboral lhes traz para se tornarem melhores seres humanos”. 

Para Hugo Mendonça, quem escolhe ser servidor público é extremamente privilegiado por ter a oportunidade de servir, sendo útil à sociedade e ainda ter a garantia de ser remunerado para exercer tão valorosa função. “Espero que todos tenham a dimensão do que é fazer parte desta família que se chama Ministério Público. Talvez vocês ainda não saibam onde serão lotados, mas isso é o que menos importa. Nós sempre somos levados para onde precisamos ir e sempre somos chamados a vivenciar as circunstâncias que são mais adequadas ao nosso crescimento pessoal. Eu desejo que vocês aproveitem, ao máximo, a oportunidade de servir, procurando ser o mais útil que puderem ser”, declarou.

Acesse a galeria de fotos da cerimônia.

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br