MPCE e Pró-Reitoria da UFC lançarão aplicativo para participação social, denúncias e sugestões de acessibilidade


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por intermédio dos promotores de Justiça coordenadores do Centro de Apoio Operacional da Cidadania (CAOcidadania), reuniu-se, no dia 05, com professores de Mídias Digitais e com secretários da Pró-Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), por meio da Plataforma Microsoft Teams, para ajustar a criação de um aplicativo que visa estabelecer maior participação da sociedade em denúncias e sugestões que possibilitem maior acessibilidade em locais públicos.  

Através de georreferenciamento, seria possível ao cidadão incluir informações, questionamentos e registros de espaços públicos e privados de Fortaleza. Além disso, o desenvolvimento do aplicativo facilitaria as atribuições do MPCE, dos órgãos oficiais e, principalmente, empoderar os próprios cidadãos interessados em garantir o respeito aos direitos sociais e individuais de pessoas com deficiências, com foco na plena acessibilidade e na inclusão 

Participaram da reunião os promotores de Justiça Élder Ximenes Filho (coordenador do CAOCidadania); Hugo Frota Magalhães Porto Neto (coordenador Auxiliar do CAOCidadania); a analista ministerial, Sabrina Costa de Moura; a Analista ministerial do Laboratório de Inovação (Lino) do MPCE, Ana Lisse Assunção de Carvalho; e os professores Eurijunior Sales de Souza (Secretaria de Acessibilidade – UFC Incluir); Mara Bonates (Vice-coordenação do curso de Sistemas e Mídias Digitais – UFC); Rafael Augusto Ferreira do Carmo (Curso Sistemas e Mídias Digitais da UFC); Fernanda Cláudia Araújo da Silva (Secretaria de Acessibilidade da UFC); Davi Cândido (Secretaria de Acessibilidade); e Ionélito Oliveira (Secretaria de Acessibilidade).  

Como resultado, a reunião encaminhou que, até quinta-feira (dia 07), a Secretaria de Acessibilidade encaminhará os quesitos para o professor Rafael Carmo do Curso de Mídias Digitais. Por sua vez, o Ministério Público comprometeu-se a formatar e encaminhar, informalmente, o projeto básico da demanda, com justificativa, objetivo geral e específico, um resumo do problema, até segunda-feira (dia 11), para o grupo da UFC avaliar.  

Portanto, uma vez aprovado o projeto, com a colaboração dos professores, a UFC estabelecerá a demanda com etapas e cronogramas. Posteriormente, o projeto aprovado será submetido ao reitor da UFC para avançar no Termo de Cooperação Técnica. Espera-se com tal iniciativa que os usuários dos equipamentos públicos e privados (lojas, hotéis, pousadas, hospitais etc…) tenham uma alternativa a mais para contribuir, criticar e exercerem sua plena cidadania.

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br