Reunião do Nudtor define como será a retomada do controle de ambulantes no entorno da Arena Castelão


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) realizou, nesta quarta-feira (09/03), reunião para discutir a organização, controle e segurança dos vendedores ambulantes e torcedores no entorno da Arena Castelão. Promovido pelo Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), o encontro deliberou que no próximo sábado, no jogo entre Fortaleza e Ferroviário, um projeto-piloto será iniciado para garantir a segurança do torcedor. 

A reunião foi conduzida pelo coordenador do Nudtor, promotor de Justiça Antônio Edvando Elias de França. “O objetivo visa recuperar o espaço para que o torcedor, seja de carro ou a pé, tenha acesso seguro à praça esportiva, já que a presença desses ambulantes estava desordenada, causando tumulto e risco para o torcedor”, ressalta o promotor de Justiça. 

Também participaram do encontro representantes do Fortaleza Esporte Clube, Edson Arouche e Renato Barbosa; da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), Jeremias Pereira de Queiroz e Renato Amora Gomes; da Guarda Municipal de Fortaleza, José Djanir Costa e Silva Júnior; da Polícia Militar, tenente-coronel Landim; da Regional 8, Brendon Ítalo Torres de Araújo e José Inácio Baima Costa Junior; do Ceará Sporting Club, Veridiano Pinheiro e Thiago Vale; e a técnica ministerial Juliana Tomaz Figueiredo de Lacerda.  

Após considerações de todas as partes, ficou acertado com os presentes que a retomada contará com o apoio da Autarquia Municipal de Trânsito de Fortaleza (AMC) e da Regional 8, em parceria com a Agefis, Guarda Municipal, PM e dos clubes. A Arena Castelão deverá divulgar no telão que os vendedores ambulantes ocuparão a Rua do Contorno, onde será instalada uma praça de alimentação. Somente nessa rua e dentro da Arena poderão ser consumidos alimentos e bebidas. 

Além disso, não será permitida a venda de bebida em vasilhames de vidro, nem o uso de copos do mesmo material. Sobre a necessidade de colocar gradis e disponibilizar banheiros químicos no entorno do estádio, a responsabilidade é dos clubes.  

A comercialização de alimentos e bebidas na Rua do Contorno, assim como a criação de uma praça de alimentação, segundo os participantes, foi um marco para o controle dos ambulantes. A atual necessidade de um plano de organização deve-se ao fato de que, nos últimos jogos, várias situações irregulares foram constadas, como a presença de veículos encostados nas grades, de vidros nas ruas e dificuldade no acesso ao estádio. 

No entendimento do MPCE, a organização dos espaços de venda deve ser definida antecipadamente porque dentro de um mês haverá dois jogos que devem demandar grande público na Arena Castelão. No dia 6 de abril, o jogo será pela Copa Libertadores da América, com o Fortaleza. Já a final do Campeonato Cearense deve ser no dia 27 de março ou 3 de abril. 

No lado A da Arena Castelão, na entrada pela Avenida Paulo Rocha, há 123 ambulantes cadastrados. Já no lado B, pela Avenida Alberto Craveiro, há outros 146. Nos dias de jogo, a Regional 8 fará as marcações no chão, referentes a cada vendedor ambulante cadastrado para trabalhar no local.  

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br