“Zé do Valério” será levado a júri popular


O vaqueiro José Pereira da Costa, conhecido como “Zé do Valério” será levado a Júri Popular. A sentença de pronúncia foi proferida na última quinta-feira (19/12) pelo juiz Carlos Henrique Neves Gondim, que está respondendo pela Comarca de Pedra Branca. Valério foi acusado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE), através da Promotoria de Justiça de Pedra Branca, pelo homicídio de Daniele de Oliveira Silva com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio.

Durante a audiência, foram tomados depoimentos das testemunhas arroladas pelo MP, bem como realizado o interrogatório do réu. As demais testemunhas serão ouvidas mediante carta precatória, sem suspensão da instrução. O promotor de Justiça Rafael Matos, que assina a denúncia, sustentou a acusação inicial, pugnando pela pronúncia do acusado. O réu foi pronunciado e será submetido ao julgamento pelo Tribunal do Júri Popular. O magistrado indeferiu ao réu o direito de recorrer em liberdade.

Denúncia do MPCE

Segundo a peça criminal apresentada à Justiça no dia 5 de agosto, o fato aconteceu no dia 24 de abril de 2019, no Sítio São Gonçalo, zona rural do município de Pedra Branca. Por volta das 12h, o denunciado teria constrangido a vítima, mediante violência e grave ameaça, a ter conjunção carnal e prática de atos libidinosos, matando-a cruelmente, por motivo torpe e por razões da condição de sexo feminino, além de impossibilitar sua defesa.

De acordo com o que foi apurado em laudos, exames periciais e depoimentos, a vítima estava sozinha produzindo queijos artesanais e foi abordada por Valério com uma arma de fogo, obrigando-lhe a ir até ao matagal, quando teria cometido os atos criminosos. O acusado foi procurado durante meses pelas autoridades policiais e, quando foi capturado, confessou a prática do homicídio perante autoridade policial.

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br