MPCE lança projeto para atuar na prevenção ao suicídio


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) realizou, nesta sexta-feira (06/04), seminário de lançamento do projeto “Vidas Preservadas – O MP e a sociedade pela prevenção ao suicídio”. Esta iniciativa, uma ação conjunta dos Centros de Apoio Operacional da Cidadania, da Infância e Juventude, do Meio Ambiente e Criminal do MPCE (CAOCidadania, CAOPIJ, CAOMACE e CAOCRIM), pretende promover uma abordagem intersetorial do tema para que, a partir dela, sejam traçadas estratégias de atuação do Ministério Público pela prevenção ao suicídio, com a colaboração de diversos órgãos e entidades.

Formaram a mesa de abertura do evento, a vice-governadora Izolda Cela; o procurador-geral de Justiça (PGJ) Plácido Rios; o secretário da Saúde do Estado, Henrique Javi; o vice-reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Prof. Custódio Almeida;, representando o reitor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Jackson Sampaio, a psiquiatra Marluce Alves de Oliveira; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará, Cel. Heraldo Pacheco; representando o Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Ceará, Cel. Ronaldo Viana, o Comando de Polícia Comunitária (CPCom), Cel. Francisco Souto; o presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Ceará, Josete Tavares; representando o presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (APRECE), Gadyel Gonçalves, o diretor institucional da Aprece, Expedito Nascimento; e o presidente da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACERT), Paulo César Norões.

Ao discursar na abertura do seminário, Plácido Rios apresentou diversos dados alarmantes relacionados ao registro de suicídios no mundo, no país, no Ceará e em Fortaleza. Ele ressaltou a importância da intersetorialidade entre várias instituições, órgãos e a sociedade para prevenir o mal que afeta toda a população mundial.

“Nós estamos aqui hoje porque, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nove em cada dez suicídios do mundo estão relacionados com alguma patologia de ordem mental diagnosticável e tratável. Assim, 90% dos casos de suicídio são suscetíveis de concreta prevenção e podem, sim, ser evitados. Por esta razão é que o estamos entrando de forma firme nesta luta num movimento em favor da vida e pela prevenção do suicídio, pois acreditamos e temos até a certeza de que muitas vidas podem e serão efetivamente preservadas diante deste projeto, diante desta semente que hoje é plantada”, declarou.

A vice-governadora Izolda Cela afirmou ficar impactada com os números da OMS referentes aos casos de suicídio, destacando a necessidade do acesso a orientações para que todos possam saber como agir na prevenção. “Nós todos precisamos de mais informações para podermos atuar tanto através das instituições, dos movimentos, mas, muitas vezes, ali no espaço da cidadania, naquela possibilidade de uma ação individual. Acredito nisso. Então, mais informações, informações que sejam orientadoras com relação à prevenção e aos encaminhamentos devidos podem, com certeza, salvar muitas vidas, preservar muitas vidas e esta é a questão maior que deve nos convocar a todos”, analisou.

O primeiro painel do seminário foi do médico psiquiatra e fundador do Programa de Apoio à Vida (PRAVIDA), Fábio Gomes de Matos e Souza, que abordou o tema “Fenômeno do suicídio e os desafios da prevenção”. Durante a exposição, ele apresentou diversas informações sobre os registros de suicídios, levantando a discussão sobre a implementação de um Plano Municipal de Prevenção do Suicídio em Fortaleza, que segundo ele, foi, por muitos anos, a segunda capital com maior índice de suicídios, e um Plano Estadual de Prevenção do Suicídio. “Este é o grande objetivo que este evento poderá criar como sua meta principal.”

No segundo painel, a psicóloga do Núcleo de Apoio à Saúde da Família de Paracuru (NASF/Paracuru), Ariadyne Luz, e o especialista em Saúde Pública da UECE, Hamilton Peixoto, palestraram no painel “Experiências Municipais em Políticas sobre Suicídio.”

Encerrando a programação do seminário no período da manhã, o palestrante, escritor, psicólogo clínico, mestre em Saúde Coletiva e doutor em Psicanálise, Rossandro Klinjey, falou sobre o tema “Vida que vale a pena ser vivida”. Nela, ele falou sobre diversas questões relacionadas à realidade da sociedade atual, como o papel das redes sociais e a relação entre pais e filhos, por exemplo, para contribuir na reação diante das frustrações e na imunidade psicológica das pessoas. Ele lembrou que o desenvolvimento moral e emocional ocorre na tenra infância, por causa da plasticidade neurológica típica do período. “A plasticidade neurológica também funciona para as questões de ordem moral e afetiva. É preciso aumentar o nível de imunização das crianças desde cedo, com valores, mas, sobretudo, com os exemplos”, concluiu.

No período da tarde, foram formadas duas mesas redondas. A primeira, debateu os “Suicídios no Ceará: possibilidades de intervenção” com a participação do major dos Bombeiros José Edir de Sousa; da professora de Fisioterapia e do Mestrado de Saúde Coletiva e Saúde da Família da UFC, Raimunda Macena; da professora do curso de Psicologia da UECE, Alessandra Xavier; e da psicóloga, Giseli Braga.

A segunda mesa redonda discutiu a atuação do Ministério Público em favor da vida, com a participação dos seguintes coordenadores dos Centros de Apoio Operacionais do MPCE envolvidos neste projeto: a procuradora de Justiça Isabel Pôrto (CAOCIDADANIA); e os promotores de Justiça Hugo Mendonça (CAOPIJ), Hugo Porto (CAOCIDADANIA), Jacqueline Faustino (CAOMACE) e André Clark (CAOCRIM).

Onde buscar ajuda:

Centros de Atenção Psicossocial – CAPS
Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto
Rua Vicente Nobre Macêdo, s/n – Messejana – Fortaleza/CE
www.hsmm.ce.gov.br
(85) 3101.4328

Programa de Apoio à Vida – PRAVIDA/UFC
Rua Capitão Francisco Pedro, 1210 – Rodolfo Teófilo – Fortaleza/CE
www.pravida.com.br
contato.pravida@gmail.com
(85) 98400-5672

Instituto Bia Dote
Av. Barão de Studart, 2360 – Sala 1106 – Aldeota – Fortaleza/CE
institutobiadote.org.br
contato@institutobiadote.org.br
institutobiadote@gmail.com
(85) 3264.2992

Instituto DimiCuida
Av. Santos Dumont, 1388 – Aldeota – Fortaleza/CE
www.institutodimicuida.org.br
fabiana@institutodimicuida.org.br
(85) 3255.8864 / (85) 98131-1223 (whatsapp)

Laboratório de Relações Interpessoais – LABRI/UFC
labriufc@gmail.com
Centro de Valorização da Vida
https://www.cvv.org.br
Fone: 141 / (85) 3257-1084.

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br