PGJ participa de lançamento do Centro Integrado de Inteligência do Nordeste


180315_C INTELIGENCIA INTEGRADA N_CG5261O procurador-geral de Justiça do Ceará, Plácido Rios, participou da solenidade de assinatura do Termo de Compromisso para a construção do primeiro Centro Integrado de Inteligência e Controle para o Combate ao Crime Organizado do Brasil, que será sediado no Ceará. O evento foi realizado na manhã desta quinta-feira (15), no Palácio da Abolição. O governador Camilo Santana recebeu o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann; o governador do Piauí, Wellington Dias; e o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira.

A ação é resultado de demanda encaminhada pelo Governo do Ceará, durante reunião dos governadores dos estados nordestinos ocorrida na semana passada, em Teresina, Piauí. Na ocasião, o chefe do Executivo cearense sugeriu a criação do centro no Nordeste e ofereceu o Estado para recebê-lo, devido a sua localização geográfica estratégica. Todos foram de unânime acordo para a concretização do pleito.

O Centro de Inteligência integrará a atuação das forças federais com as polícias Civil, Militar e vai contar com a parceria do Ministério Público e Poder Judiciário para intensificar o combate às organizações criminosas. O procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, lembra que é importante distinguir “inteligência” de “investigação”. “Através dos órgãos de inteligência é possível mapear a estrutura das organizações criminosas que atuam no Estado, identificando os cabeças dessas facções e as estruturas de poder de cada uma delas. Esse trabalho será realizado com bem mais precisão e eficiência com o Centro de Inteligência que será instalado no Ceará”, declarou.

A solenidade também contou com as presenças do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque, do secretariado estadual, das autoridades de Segurança Pública do Governo Federal e Ceará, deputados, além de representantes da iniciativa privada e sociedade civil.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, explicou que serão cinco centro regionais de inteligência em todo o Brasil, sendo estes ligados ao Centro Nacional Integrado de Inteligência, Comando e Controle, que ficará em Brasília. As estruturas regionais e a nacional interligadas devem ter o funcionamento iniciado, segundo prevê Jungmann, a partir do segundo semestre deste ano. Ele também destacou que serão investidos pela União R$ 2 milhões em equipamento. O governador Camilo Santana já disponibilizou um prédio para a sede.

* Com informações do Governo do Estado do Ceará

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br