Sensibilizar-te emociona público com reflexões sobre direitos humanos e cidadania


12.03.18.SensibilizarteA arte a serviço da cidadania. Em mais uma edição do Sensibilizar-te, membros e servidores do Ministério Público do Ceará, profissionais que lidam com públicos vulneráveis ou em situações críticas e convidados prestigiaram uma série de apresentações artísticas na noite do último sábado (10), no Teatro Celina Queiroz, em Fortaleza.

O objetivo do projeto do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) é provocar reflexões sobre a realidade da violência e desigualdade social existentes no Ceará a partir de expressões da arte, como o teatro, a música e a fotografia. O evento incluiu exibições do Grupo Mirante de Teatro da Unifor e dos músicos da Casa de Vovó Dedé e Instituto Beatriz e Lauro Fiuza, além de uma exposição assinada pelo fotógrafo Marcelo Barbalho (Messejana, 2015). O acesso foi aberto ao público em geral.

O Sensibilizar-te é uma ação intersetorial envolvendo os Centros de Apoio Operacional do MPCE que atuam na Infância e Juventude (CAOPIJ), Organizações da Sociedade Civil, Cível e do Consumidor (CAOSCC), Cidadania (CAOCidadania) e Meio Ambiente (CAOMACE). Para o procurador-geral de Justiça, Plácido Rios reforçou a importância da arte na reflexão de temas relacionados aos direitos humanos. “Muitas vezes o conhecimento racional deve abrir espaço para o conhecimento sensível, sendo a arte uma linguagem universal que permite “SENSIBILIZAR-TE”, assegurando uma reconstrução sólida do ser por dentro, por si, por meio da ressignificação de valores e da percepção de outras dimensões da vida sob a influência suave da estética e da harmonia trazidas pelo talento artístico de pessoas do povo que encontraram na arte o portal à superação”, destacou.

Plácido Rios aproveitou a oportunidade também para agradecer o público presente e os principais responsáveis pela realização do evento. “Registro um agradecimento especial pela dedicação com que os promotores de Justiça cuidaram deste evento, destacando a Dra. Rita D´alva (Centro de Apoio Operacional das Organizações da Sociedade Civil, Cível e do Consumidor), Hugo Porto (Centro de Apoio Operacional da Cidadania), Jaqueline Faustino (Centro de Apoio Operacional de Proteção à Ecologia, Meio Ambiente, Urbanismo, Paisagismo), Hugo Mendonça (Centro de Apoio Operacional da Infância e da Juventude), Flávia Unnemberg e André Clark (Centro de Apoio Operacional Criminal). Muito obrigado a todos vocês”, finalizou.

Conheça as organizações parceiras do Sensibilizar-te 2018:

Casa de Vovó Dedé

A Escola de Arte e Cultura Casa de Vovó Dedé promove o ensino da música, dança, audiovisual e tecnologia para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. A entidade destaca-se como um celeiro de novos talentos, fomentando a produção dos jovens músicos cearenses, e ocupa papel fundamental na busca por uma educação inclusiva.

Grupo Mirante de Teatro da Unifor

O Grupo Mirante de Teatro da Universidade de Fortaleza promove a disseminação de conhecimento através de arte, por meio de projetos culturais abrangentes, como performances, esquetes, leituras dramáticas, adaptações, dentre outros. O grupo realiza a formação contínua dos participantes com exercícios, leituras, discussões e pesquisa sobre a arte teatral.

Instituto Beatriz e Lauro Fiuza

O Instituto Beatriz e Lauro Fiuza (IBLF) oferece ensino artístico e esportivo gratuito a crianças, adolescentes e jovens com o intuito de transformar e ampliar os horizontes de seus alunos, professores e incentivadores, por meio da música, do caratê e do acompanhamento social. Ela atua, hoje, em três bairros de Fortaleza: Passaré, Henrique Jorge e José de Alencar.

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

Email:imprensa@mpce.mp.br